Aprendendo a ser escritora

Isabel, minha neta, quase 10 anos de idade, com muito orgulho, autografou pela primeira vez o seu livro, “Bubalino, o búfalo voador“, escrito em coautoria comigo.

Tudo começou em outubro de 2015. Por sorte, eu me encontrava no Brasil e pudemos iniciar o projeto juntas. Há algum tempo, Isabel dizia voar no lombo de um búfalo.

“Isabel, onde encontraste este búfalo?”

” Na Bufolândia, ora!”

“E onde fica a Bufolândia?

“Numa ilha deserta.”

“E como chegaste a esta ilha?”

“De lancha, ora!”

 

A partir daí, foi divertido criar o início e o fim da história. E, então, continuar um longo diálogo virtual para definir as cenas, criar os diálogos, o nome das personagens e discutir com a ilustradora as imagens que queríamos ter no livro. Com entusiasmo e paciência, durante 10 meses, Isabel apresentou sugestões e conferiu as diversas versões do manuscrito.

O livro foi inicialmente publicado de forma independente, com apoio do sistema Createspace da Amazon.com no ano de 2016 e lançado na Feira do Livro de Caxias do sul e livrarias da cidade.

No ano seguinte, foi republicado pela Editora Inverso de Curitiba. No entanto, as imagens e texto são idênticas à versão original. Desta vez, o livro foi lançado em Caxias do Sul e em Belém do Pará. Felizmente, pude vir  ao Brasil em ambas as ocasiões compartilhar esta etapa com Isabel.

 

Lançamento na Livraria Fox em Belém do Pará

Se essa experiência se transformará numa carreira para Isabel, ninguém sabe e não importa. Sei, no entanto, que trouxe-lhe imensa satisfação e uma ideia sobre o que consiste o ofício do escritor.