Alguém viu meu bico por aí?

Alguém viu meu bico por aí? - Dr Sylvia Roesch

Sinopse

Catarina é acostumada a chupar bico e o usa quando está cansada e quando vai dormir. O problema é que ela o larga em qualquer canto pela casa. Na hora de dormir, ou quando saem a passeio, é sempre a mesma coisa: alguém viu o bico da Catarina por aí? perguntam o pai, a mãe, e a irmã Isabel. Então, imaginem o que acontece quando a família vai passar férias num sítio, que possui um amplo terreno, cheio de plantas, animais domésticos e silvestres, uma piscina e uma praia próxima.

Aplicação: Crianças a partir de 3 anos de idade.

ISBN: 978-85-910568-1-1

Palavras da autora

Escrevi esta história porque fiquei comovida ao presenciar o drama da minha netinha Catarina, de 4 anos de idade, que era dependente do bico para se acalmar e para dormir. O bico era como um membro da família: em casa, na hora de passear e, especialmente, na hora de dormir, era sempre a mesma história: alguém viu o bico da Catarina?

Em janeiro de 2019, eu me encontrava de férias com a família de Catarina, justamente no sítio que herdaram do avô da menina, meu primeiro marido. Trata-se de um lugar aprazível, situado num amplo terreno, povoado por diversos animais domésticos e silvestres, além de uma vasta quantidade de árvores frutíferas e outras plantas. A menina gosta tanto do lugar que chegou a pedir à mãe que lá ficassem morando para sempre. “Os animais gostam de mim. Aqui, eu tenho tudo o que preciso”, afimou ela.

De minha parte, ao chegar ao sítio, a primeira coisa que pensei foi: imaginem se o bico se perder por aí? Jamais será encontrado. Daí surgiu esta história.

Ao contar a história, constato que o assunto apela tanto às crianças, como aos adultos. Que desperta uma reação afetiva na audiência. Os adultos voltam à infância e lembram-se da sua experiência pessoal. Os pais tendem a relatar as estratégias que usaram com seus filhos. As crianças, por sua vez, recordam-se muito bem do momento em que pararam e sentem orgulho da sua força de vontade, como acontece com a protagonista desta história.

Comentários de alunos do 1 e 2 ano do ensino fundamental

“Para eu parar de chupar bico, minha mãe me dá uma bala todas as noites quando vou para cama.”

“Eu não chupo bico; chupo o dedo.”

“Eu ainda chupo (menino de 7 anos).”

“Eu nunca chupei nem bico, nem dedo.”

“Minha mãe está tentando fazer o meu irmaozinho se acostumar com o bico.”

Faça o download gratuito de um jogo de memória, com os personagens da história.

Veja páginas do livro

  • Alguém viu meu bico por aí? - veja páginas do livro
  • Alguém viu meu bico por aí? - veja páginas do livro
  • Alguém viu meu bico por aí? - veja páginas do livro
  • Alguém viu meu bico por aí? - veja páginas do livro